Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]

Edição 69. Democracia

Maria João Avillez
Maria João Avillez

Maria João Pinto da Cunha de Avillez van Zeller (Lisboa, Campo Grande, 4 de Fevereiro de 1945) é uma escritora e jornalista portuguesa.

Iniciou-se na comunicação social aos 17 anos, como locutora do Programa Juvenil da Radiotelevisão Portuguesa, ao lado de João Lobo Antunes, Júlio Isidro e Lídia Franco. Fundava em seguida, com um grupo de amigos, o Companheiros e o AZ, dois jornais que acabaram por falta de financiamento. Entretanto passou também pela Rádio Renascença, como locutora em programas juvenis e de leitura de poesia. Estudava ao mesmo tempo no Instituto Superior de Línguas e Administração, que abandonou para apresentar, de novo na RDP, o Programa Feminino.

Aos 28 anos, depois de casar com Francisco van Zeller, confirmou a sua carreira no jornalismo ao ser admitida como redactora estagiária n’A Capital. Saiu deste matutino em 1974, já efectiva, para o Expresso, onde viria a notabilizar-se no jornalismo político. Em 1981 ganhou o Prémio EFE, entre 350 candidaturas, para a Melhor Reportagem do Ano, com uma peça intitulada Sá Carneiro - o último retrato, publicada naquele semanário em Dezembro de 1980. Em 1982 biografou Francisco Sá Carneiro, em Solidão e Poder.

Entre outros livros, Maria João Avillez publicou Entre Palavras, em 1984, que reúne uma série de entrevistas realizadas por si, entre 1974 e 1984, e quatro livros dedicados a Mário Soares, de que consta uma biografia autorizada, intitulada Soares - o Presidente, em 1996. Sobre Álvaro Cunhal assinou Conversas com Álvaro Cunhal e Outras Lembranças de Maria João Avillez, de 2004. Em Portugal - As Sete Partidas do Mundo, de 2000, recorreu às ilustrações de Rui Ochôa, seu colega do Expresso.

Na SIC Notícias desde a sua fundação, Maria João Avillez conduziu o programa de entrevistas Conversa Afiada, entre 2001 e 2003, onde recebeu personalidades diversas da sociedade portuguesa, desde políticos, jornalistas, escritores ou artistas plásticos. Em 2005, voltou às entrevistas políticas na SIC Notícias, em Outras Conversas.

Mais recentemente foi ainda cronista da revista Sábado e do Rádio Clube Português, sendo, desde 2012 comentadora de assuntos políticos da TVI24 e, desde 2014, cronista do jornal on-line Observador.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_Jo%C3%A3o_Avillez

© 2019 | all rights reserved. design by 004 F*@#ing Ideias