Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]

Edição 66. Era Uma Vez

Marta Duque Vaz
Marta Duque Vaz

Começou a escrever com 14 anos. Ainda adolescente, colabora com um jornal regional, em Vila Nova de Famalicão, onde nasceu. Depois, trabalha no Semanário Minho, em Braga, e daí passa para o Diário de Notícias, no Porto. Em 1989, obtém a carteira profissional de jornalista, mantendo-se sempre no jornalismo de imprensa, a sua paixão mais antiga, depois da poesia. Aos 20 edita um livro de poemas, Aclive. Em 1990, ganha um prémio (prosa) da Comissão Nacional dos Descobrimentos Portugueses que a levou a Macau e Hong-Kong. Viajou, mudou de profissão, foi gestora em diversas empresas e, em 2009, regressou ao jornalismo. Tem trabalhado como freelancer.

Contos e crónicas fazem parte da sua produção dispersa por revistas e jornais. Em 2015 edita A Senhora Clap e o Mundo na Palma das Mãos, livro que está no Plano Nacional de Leitura, e foi, ainda, adaptado a uma peça de teatro que estreou em Setembro de 2016, no Rio de Janeiro, sob o título O Tratado da Senhora Clap, mantendo-se em cena no Brasil. Licenciada em Antropologia e pós-graduada em Gestão de Organizações de Economia Social, vive no Porto desde os 19 anos. Mudou a sua vida para poder contar histórias. Com tempo e memória.

 

OUTRAS COLABORAÇÕES

63.18
59.Céu
43.Liberdade

© 2018 | all rights reserved. design by 004 F*@#ing Ideias